Peço um instante de seu tempo, para você nos ajudar a promover o blog curtindo a Fanpage do Nosso Grupo Informe Cultura

As 10 Gangues Mais Perigosas do Mundo


Todos ouvimos falar de gangues, quando um grupo de criminosos se junta e pratica actos criminosos de forma organizada. Tráfico de droga, assaltos ou assassínios, são capazes de tudo e para eles não existem limites. Seja bem vindo, ao mundo dos gangues…
Elas representam um sério perigo para as sociedades modernas, As gangues aumentaram não só em número como são cada vez mais organizadas e perigosas. Seguindo um modelo organizacional apresentado pela Máfia Italiana, as gangues de hoje estão viradas para o futuro e já começam a pensar mais como empresários do que propriamente criminosos. Acompanhe-me nesta pequena viagem invulgar na qual serão apresentados 10 das gangues mais perigosas do mundo…



10º- Aryan Brotherhood (AB, The Brand)

A célebre Irmandade Ariana é uma das gangues mais perigosas nas prisões dos Estados Unidos, apesar de não serem em grande número, eles compensam com uma apetência especial para violência. Para que tenha uma ideia, eles representam cerca de 1% da população prisional de todos os Estados Unidos, mas são responsáveis por mais de 20% dos assassínios que ocorrem no interior das prisões. Para pertencer a gangue é obrigatório que o membro tenha atacado outro recluso e claro, é preciso ser-se branco…e ligeiramente racista…



9º- Máfia Mexicana (La eMe)

Máfia Mexicana é mais uma gangue que começou nas prisões americanas. O gangue da Califórnia que foi criado nos anos 50, aparece muitas vezes associado à Irmandade Ariana. É especialmente famoso por actuar em parceria com outros gangues para eliminar membros rivais indesejados por todos. Um membro da Máfia Mexicana está proibido de de expor a gangue, não se pode envolver em actos homossexuais e não pode ser um covarde.



8º-The Mungiki (Máfia Queniana)


Os Mungiki do Quénia é uma gangue terrível que pode ser encontrada nas partes mais pobres do país, especialmente em Nairobi. A gangue foi formada nos anos 80 e desde o seu início tornou-se famosa pela sua extrema violência e por serem contra o cristianismo. Praticam os assassínios mais violentos imagináveis, recorrem frequentemente à mutilação e chegaram mesmo a matar membros das forças da autoridade do país. Osa Mungiki controlam muitos bairros pobres nos quais aplicam a sua própria lei…



7º- Primeiro Comando da Capital (PCC)

A gangue brasileira apesar de ser muito recente, formado em 1993 por oito prisioneiros, já se tornou muito conhecido especialmente pela capacidade que têm de organizar acções a partir do interior das prisões. Desde 2006 mais de 300 ataques contra estabelecimentos públicos, foram atribuídos ao PCC. É também uma gangue relativamente bem organizada e os membros são obrigados a pagar uma mensalidade, o dinheiro é depois utilizado para compra de armas ou para qualquer outro tipo de atividade…



6º- Black Guerrilla Family (Black Family, Black Vanguard)


Uma das gangues mais antigas, fundada em 1966 por um homem chamado George Jackson na Califórnia. Um grupo de elementos de raça negra que visa defender a dignidade negra no interior das prisões, bem como realizar um golpe de estado. É um gangue com convicções políticas vincadas e grande opositor do Governo e instituições públicas. Possui cerca de 50 mil membros espalhados por todo os Estados Unidos, para entrar no gangue é necessário ser-se de raça negra e nomeado por um membro…



5º La Nuestra Familia


La Nuestra Familia é uma gangue mexicana que foi criada no final dos anos 60 no norte na Califórnia. São inimigos da Máfia Mexicana e segundo alguns, foram criados precisamente para isso. Pretendem preservar a sua cultura e para que os membros sejam aceitos, necessitam primeiro passar por um género de recruta de dois anos. O grupo exige ainda que todos os seus membros coloquem a gangue à frente das suas próprias famílias, das drogas e do dinheiro, caso um elemento não cumpra estas regras, será severamente punido…



4º- Texas Syndicate (Texas 7)


OTexas Syndicate foi criado para que os prisioneiros do Texas  pudessem se defender, especialmente porque eram alvo de gangues como a Mafia Mexicana ou a Irmandade Ariana. Todos os membros devem ser hispânicos e normalmente imigrantes, no caso de terem nascido e sido criados nos Estados Unidos, provavelmente não serão aceitos. As suas principais actividades são o tráfico de droga, jogo, prostituição e assassinos contratados…



3º- Crips


Foram criados no final dos anos 60 por dois adolescentes de 16 anos. Originalmente ligado a outras gangues mais fortes, rapidamente cresceu e tornou-se numa das gangues mais poderosas dos Estados Unidos. A gangue possui cerca de 300 mil membros espalhados pelo país, dentro e fora da prisão. Vestem-se de azul e são inimigos mortais dos Bloods, outro grupo muito poderoso. Dizem alguns, que existem muitas lutas internas e que para além de lutarem contra outras gangues, os Crips ainda lutam entre si.



2º- Bloods


Os inimigos mortais dos Crips são uma gangue de Los Angeles que veste de cor vermelha. Começou no principio dos anos 70 e foi crescendo com os anos, os membros deste gangue são conhecidos por serem destemidos e por recrutarem elementos com base na ameaça. Gostam também de colaborar com outras gangues para realizar trabalhos em conjunto, especialmente tráfico de droga.



1º- Mara Salvatrucha (MS-13)


Finalmente chegámos aos Mara Salvatrucha, o pior dos piores! O MS-13 é conhecido por ser a gangue mais letal que existe, começou na América Central, mas alastrou-se rapidamente para o resto do mundo com elementos nos Estados UnidosReino UnidoEspanhaAlemanha Canadá. Fazem o que for preciso e não possuem quaisquer limites, tão rápido matam um rival como um dos seus próprios elementos. Ficaram famosos especialmente pelos seus crimes contra pessoas inocentes, na qual se destaca um massacre em que pegaram fogo a um autocarro com mulheres e crianças do qual resultaram 28 mortes de pessoas inocentes. Caso exista um exército do demónio, eles são sem dúvida os Mara Salvatrucha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário